Conecte-se conosco

Isto Acontece

Após 16 anos de união, casal evangélico forma trisal e pretende registrar filho com nome das “duas mães”

Publicado

em

Quando fala-se de relacionamento com mais de duas pessoas, o formato mais conhecido é chamado trisal. É quando três pessoas se relacionam entre si, tanto emocional e até mesmo fisicamente. A modalidade é antiga, mas não era tão anunciada e divulgada como vem sendo atualmente, principalmente na comunidade evangélica.

Priscila Machado e Marcel Mira estão casados há 16 anos. Após quase duas décadas de união conjugal, o casal “evangélico” conheceu a assistente social Regiane Gabarra, e logo decidiram formar um trisal.

Priscila e Marcel realizaram o seu matrimônio numa igreja evangélica. Quando eles conheceram Regiane, eles já tinham filhos. O trisal é do interior de São Paulo e reside na cidade de Bragança Paulista. Priscila e Regiane começaram a trabalhar juntas e aos poucos manifestaram interesse entre as duas mulheres.

RESPOSTA DE UM JORNALISTA "IMBECIL" PARA UM "SUPREMO MINISTRO" DO STF.

“Cresci em um lar cristão, então não explorei a minha sexualidade. Achei que era isso e pedi que no nosso aniversário de casamento eu e meu marido fizéssemos sexo a três, com uma mulher a mais. A ideia ali era acabar com essa curiosidade, mas não foi bem assim”, disse Priscila à TV Vanguarda.

Ainda segundo Priscila, tempos depois se envolveu com uma amiga, e no mesmo dia, o casal teve um relacionamento a três. “A gente passou alguns meses ficando juntos nós três, tentando evitar. Até que eu cheguei em meu marido e disse que amava ele, mas que estava apaixonada por ela”, contou.

“No mesmo momento, ele disse que sim e ela nos confessou que também queria manter o relacionamento com os dois. Foi quando começamos nossa família”, conta Priscila

Antes do seu envolvimento no trisal, Regiane também tinha um relacionamento padrão. Foi casada por oito anos com um homem, mas estava divorciada quando conheceu Marcel e Priscila.

“Eu achava aquele sentimento diferente e foi difícil aceitar para as pessoas o que eu estava vivendo: um amor por duas pessoas”, disse ela. “Depois, aprendi que é possível amar os dois, assim como amamos dois irmãos, dois filhos, o coração tem espaço”, disse ela.

O trisal está junto há três anos e meio, e os filhos de Priscila e Marcel aceitaram a ideia de ter “duas mães”. Após um tempo, os três resolveram ter um filho por meio de Regiane, que ainda não era mãe. Até o fim de abril, Pierre irá nascer. O trisal acompanha o passo a passo da gestação, com ensaios, chá de bebê e presença nas consultas.

De acordo com a advogada especialista em direito de Família, Alessandra Muniz, poliamor é a união de três ou mais pessoas, caracterizado pelo afeto, responsabilidade mútua e lealdade para com os membros dessa relação. Apesar de ter alguns casos espalhados pelo país, não há na legislação brasileira, lei ou norma, que contemple esse tipo de união.

“O artigo 1.723 do Código Civil não contempla esse tipo de união, pois tem como princípio a monogamia. O que ainda se resguardava era, por vontade das partes, realizarem uma escritura pública de união estável poliamorista, o que fora proibida pelo CNJ em 2018. Essa proibição não fará que o poliamor não exista, pelo contrário, ele está aí; a sociedade evolui a cada instante e as leis não contemplam cada situação nova”, explicou a especialista.

Além disso, o Supremo Tribunal Federal e o Superior Tribunal de Justiça não reconhecem o poliamor como entidade familiar, complementou ela.

Por conta disso, após o nascimento do bebê, o trio vão acionar a Justiça, pedindo o reconhecimento de responsabilidade socioafetiva, que faria com que Priscila também constasse como responsável pela criança.

Deixe o seu comentário:
Publicidade

Copyright © 2019 Veja Aqui Agora | O que Você Quer Saber Acontece Aqui |

var _Hasync= _Hasync|| []; _Hasync.push(['Histats.start', '1,4104171,4,500,95,18,00010000']); _Hasync.push(['Histats.fasi', '1']); _Hasync.push(['Histats.track_hits', '']); (function() { var hs = document.createElement('script'); hs.type = 'text/javascript'; hs.async = true; hs.src = ('//s10.histats.com/js15_as.js'); (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(hs); })();

Receba Nossas Notícias