Conecte-se conosco

Policial

Polícia diz que “serial killer” Lázaro Barbosa tem pacto com o diabo e disse que “vai levar o tanto que puder”

Edivaldo Santos

Publicado

em

Lázaro Barbosa de Souza, de 32 anos, suspeito de matar uma família em Ceilândia, no entorno do Distrito Federal, e que se encontra foragido, é o homem mais procurado dos últimos dias pela polícia. A caçada do serial killer tem se tornado um dos assuntos mais comentados dos veículos de noticias de todo Brasil.

O criminoso fugiu para a região de Cocalzinho de Goiás e já possui uma extensa ficha criminal. Segundo informações das Secretarias de Segurança Pública de Goiás (SSP-GO), Bahia e DF, Lázaro já fugiu três vezes da prisão e é acusado de diversos crimes.

Os investigadores acreditam que ele tenha feito um ‘pacto com o demônio’. “É chamado de satanista”, diz a polícia sobre Lázaro Barbosa, conhecido também como “baiano” e “índio”.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

A polícia acha impressionante a habilidade que Lázaro tem de escapar e sobreviver nas matas do Planalto Central e por conta disso, além da psicopatia e barbaridade de seus crimes, o maníaco vem sendo chamado de “satanista” pela polícia do Distrito Federal.

A operação formada para capturar o criminoso, já dura oito dias e reúne mais de 200 policiais. A polícia fez buscas na casa em que a mãe dele morava e se surpreendeu com altares e tigelas de barro com dinheiro e cachaça. No local, também havia pentagramas desenhados no chão e uma cruz invertida, cenário reproduzido em dois dos seus esconderijos.

A Polícia Militar de Goiás (PMGO), disse que o criminoso alega estar possuído por um espírito. Ele também teria dito que “vai levar o tanto de gente que puder”. De acordo com o tenente Gerson de Paula, Lázaro seria integrante de uma seita.

Ele invadiu uma chácara no dia 9 de junho e matou a tiros e a facadas um casal e dois filhos. O autor da chacina teria matado a mulher em um ritual satânico.

Mechas de cabelo cortadas e uma orelha arrancada eram parte do ritual feito às margens do córrego em mata próxima ao Incra 9, Ceilândia, onde ocorreu o crime brutal.

Para localizá-lo, policiais estão a pé, usando cães e cavalos. Eles também cercaram a mata entre o DF e o Entorno de Goiás, usando drones e um helicóptero.

Image Map
Deixe o seu comentário:
Continue Lendo
Publicidade

Relojoaria Quartz

<

Grupo de WhatsApp

Rádio Elos

Veja Aqui Agora

Copyright © 2019 Veja Aqui Agora | O que Você Quer Saber Acontece Aqui |

var _Hasync= _Hasync|| []; _Hasync.push(['Histats.start', '1,4104171,4,500,95,18,00010000']); _Hasync.push(['Histats.fasi', '1']); _Hasync.push(['Histats.track_hits', '']); (function() { var hs = document.createElement('script'); hs.type = 'text/javascript'; hs.async = true; hs.src = ('//s10.histats.com/js15_as.js'); (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(hs); })();

Receba Nossas Notícias