Conecte-se conosco

Isto Acontece

Flordelis é internada em hospital de Niterói após ser afastada do cargo de deputada pela justiça

Edivaldo Santos

Publicado

em

Após a decisão da Justiça pelo afastamento do cargo de deputada, Flordelis dos Santos de Sousa (PSD-RJ) foi internada na noite desta terça-feira (23). A assessoria da parlamentar disse ao jornal Extra, que ela deu entrada em uma unidade em Niterói (RJ).

Já o advogado da congressista, Anderson Rollemberg, disse ao portal G1que a sua cliente utiliza medicamentos controlados e que teve uma queda de pressão. Ainda não há informações sobre seu estado de saúde.

A decisão para que Flordelis seja afastada do cargo de parlamentar, foi tomada pela 2ª Vara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro e vale para a primeira fase do processo em que a cantora gospel e deputada responde após ser acusada de ser a mandante do assassinato do esposo, o pastor Anderson do Carmo, morto a tiros em 16 de junho de 2019.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

Os desembargadores Celso Ferreira Filho, Antônio José e Katia Jangutta foram quem decidiram afastar Flordelis do cargo de parlamentar. Segundo o relator, Celso Ferreira Filho, o processo da deputada está cheio de “circunstâncias estranhas”.

“[No processo] Há situações que me causaram perplexidade. São 50 anos que convivo nessa casa de conflitos e, há muito tempo, não vejo uma situação tão complexa, estranha e que causa tanta surpresa. Lidamos com homicídio, improbidade administrativa, vários desvios, mas nesse processo há uma gama de circunstâncias estranhas sobre as quais não vou tecer comentários” apontou Celso Ferreira.

Antes de os desembargadores analisarem o afastamento de Flordelis, a procuradora de Justiça Maria Christina Pasquinelli Bacha de Almeida deu parecer favorável à medida e disse que a parlamentar chegou a usar o cargo para “cooptar benesses para sua pessoa e seu clã criminoso”.

Flordelis permaneceu no cargo de deputada federal mesmo após ser indiciada pela Polícia Civil do Rio de Janeiro e denunciada pelo Ministério Público como a orquestradora e a mandante do assassinato. Isto só aconteceu porque a juíza Nearis dos Santos Carvalho Arce, da 3ª Vara Criminal de Niterói, mesmo aceitando a denúncia contra a deputada, decidiu que seu afastamento era improcedente porque ela possui imunidade parlamentar.

Image Map
Deixe o seu comentário:
Continue Lendo
Publicidade

Relojoaria Quartz

<

Grupo de WhatsApp

Rádio Elos

Veja Aqui Agora

Copyright © 2019 Veja Aqui Agora | O que Você Quer Saber Acontece Aqui |

var _Hasync= _Hasync|| []; _Hasync.push(['Histats.start', '1,4104171,4,500,95,18,00010000']); _Hasync.push(['Histats.fasi', '1']); _Hasync.push(['Histats.track_hits', '']); (function() { var hs = document.createElement('script'); hs.type = 'text/javascript'; hs.async = true; hs.src = ('//s10.histats.com/js15_as.js'); (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(hs); })();

Receba Nossas Notícias