Conecte-se conosco

Política

Lula detona Sergio Moro e defende Bolsonaro sobre troca de chefe da PF

De acordo com o ex-presidente Lula, Moro usou sua saída do governo para criar um fato político

Publicado

em

Em entrevista ao Diário do Centro Mundo, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva defendeu Jair Bolsonaro, sobre o seu direito como presidente de indicar o diretor-geral da Polícia Federal (PF) e atacou o ex-ministro Sergio Moro, com relação às reclamações do ex-juiz, de suposta intervenção indevida do presidente na instituição.

“Ele [Moro] é tão medíocre que quando ele sai [do governo] tenta criar mais uma pirotecnia. ‘Ai, vou sair porque o Bolsonaro quer indicar o diretor da Polícia Federal’. É importante lembrar que o presidente da República tem o direito de indicar o diretor-geral da PF, sim” disse o ex-presidente.

Sergio Moro deixou o governo comandado por Bolsonaro, por discordar das tentativas do presidente de trocar o chefe da Polícia Federal. As denúncias do ex-ministro da Justiça e Segurança Pública levaram à instauração de um inquérito para apurar a suposta interferência do presidente na corporação que levou à intimação para Bolsonaro depor presencialmente no Supremo Tribunal Federal (STF).

RESPOSTA DE UM JORNALISTA "IMBECIL" PARA UM "SUPREMO MINISTRO" DO STF.

De acordo com o ex-presidente Lula, Moro usou sua saída do governo para criar um fato político e ganhar da opinião pública.

“Por que achar que o Moro podia e ele [Bolsonaro] não podia? Ele tenta ganhar a opinião pública tentando mentir outra vez” disse.

Sobre a mais nova denuncia da Lava Jato contra ele, o ex-presidente classificou como “mentira” e argumentando que nunca exerceu cargo de direção no Instituto.

“É como se tivesse alguma coisa no Colégio D. Pedro II e fossem para cima do D. Pedro II. Dei apenas meu nome para o Instituto” disse o petista.

Ele também criticou a postura do novo coordenador da força-tarefa de Curitiba, o procurador Alessandro Oliveira, que substituiu Deltan Dallagnol.

“É a mesma coisa que o Dallagnol” disse o ex-presidente.

No dia 7 de setembro, Lula fez um pronunciamento através de um vídeo que foi postado no seu canal no Youtube. O petista disse que estava “à disposição” do povo brasileiro para enfrentar Bolsonaro. Sua fala foi interpretada como sinal de disposição para disputar a presidência em 2022, caso consiga reaver seus direitos políticos, mas o ex-presidente voltou a dar sinais contraditórios e disse que “não preciso de eleição para estar vivo”. Segundo ele, o corporativismo do Judiciário deve preservar Moro.

CLIQUE AQUI PARA PARTICIPAR DO GRUPO NO WHATSAPP

ACESSE ESTE LINK PARA SEGUIR O NOSSO INSTAGRAM

CURTA A NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK

Deixe o seu comentário:

Copyright © 2019 Veja Aqui Agora | O que Você Quer Saber Acontece Aqui |

var _Hasync= _Hasync|| []; _Hasync.push(['Histats.start', '1,4104171,4,500,95,18,00010000']); _Hasync.push(['Histats.fasi', '1']); _Hasync.push(['Histats.track_hits', '']); (function() { var hs = document.createElement('script'); hs.type = 'text/javascript'; hs.async = true; hs.src = ('//s10.histats.com/js15_as.js'); (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(hs); })();

Receba Nossas Notícias