Conecte-se conosco

Polêmicas

Malafaia critica governador e diz que ação da polícia ao interromper culto doméstico feriu a Constituição

Publicado

em

O pastor Silas Malafaia, líder da Assembleia de Deus Vitória em Cristo (ADVEC), postou um vídeo neste sábado (4), para criticar o episódio ocorrido no estado de Santa Catarina em que a polícia impediu uma família de orar dentro de sua própria casa com apenas cinco pessoas. O caso aconteceu na cidade de Forquilhinha no estado de Santa Catarina e teve por base um decreto do governador do estado, Carlos Moisés (PSL).

No vídeo postado nas suas redes sociais, Malafaia primeiro explicou a hierarquia das leis brasileiras.

“Existe uma coisa hierarquia das leis. Constituição, leis federais, estaduais e municipais. Se um governador ou um prefeito baixar um decreto que fira a Constituição ou uma lei federal, cai por terra. O governador de Santa Catarina baixou um decreto mandando fechar igreja, tudo. Eu disse que só quem fechava a minha igreja era a Justiça (…) A Associação Médica de Santa Catarina entro com uma ação na Justiça para mandar fechar. O juiz disse não e manteve igreja aberta sem culto” explicou.

RESPOSTA DE UM JORNALISTA "IMBECIL" PARA UM "SUPREMO MINISTRO" DO STF.

O culto doméstico que acontecia na residência da irmã Carina Andrade da Silva, membro da Assembleia de Deus em Forquilhinha (SC), foi interrompido após um decreto do governador que proíbe “os eventos e as reuniões de qualquer natureza, de caráter público ou privado, incluídas excursões, cursos presenciais, missas e cultos religiosos”. A intenção é evitar que a disseminação da Covid-19. Para o pastor Silas Malafaia, a ação da polícia foi ilegal.

“Agora, policiais entram numa casa com cinco pessoas para impedir um culto. Afronta a Constituição e afronta a lei federal. A Constituição declara a liberdade de expressão e a liberdade de culto no estado democrático de direito. Isso fere frontalmente a Constituição” disse.

Malafaia também afirmou que os policias que interromperam o culto deveriam ser presos.

“Essa questão é muito pior do que a questão de igreja. É uma violação de preceitos constitucionais que não pode nem a Constituição mudar. Esses policiais e o cara da delegacia que registrou esse B.O., deveriam todos ser presos (…) Hoje em dia tem um monte de gente ouvindo música dentro de sua casa. Não foi um culto com pessoas, foi uma reunião de família de cinco pessoas. Isso é uma afronta” ressaltou.

O líder evangélico também disse que nenhum governador pode proibir nenhuma pessoa de exercer sua fé em casa.

“Se tiver espíritas, católicos, evangélicos, umbandistas ou qualquer tipo de religião. A família fazendo uma reunião na sua casa é inviolável. Não tem decreto de governador, de prefeito, de governo federal que possa impedir isso” destacou.

Ao finalizar o seu vídeo, o líder da ADVEC afirmou que “essas previsões catastróficas de coronavírus no Brasil serão todas envergonhadas”.

Assista ao vídeo:

Deixe o seu comentário:
Publicidade
Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Copyright © 2019 Veja Aqui Agora | O que Você Quer Saber Acontece Aqui |

var _Hasync= _Hasync|| []; _Hasync.push(['Histats.start', '1,4104171,4,500,95,18,00010000']); _Hasync.push(['Histats.fasi', '1']); _Hasync.push(['Histats.track_hits', '']); (function() { var hs = document.createElement('script'); hs.type = 'text/javascript'; hs.async = true; hs.src = ('//s10.histats.com/js15_as.js'); (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(hs); })();

Receba Nossas Notícias