Conecte-se conosco

Brasil

Bebê é dado como morto em hospital e chora cinco horas depois no necrotério.

Publicado

em

Theo junto com os pais, Moisés e Gabriela.(Reprodução / Facebook)

Um fato inusitado e preocupante aconteceu neste domingo (12), em Foz do Iguaçu, na região Oeste do Paraná. Um bebê de 48 dias por nome Theo Schoenacher Sant’Anna foi declarado morto pelo hospital Unimed enquanto estava vivo.

O atestado de óbito declara que a criança morreu por causa de broncoaspiração às 13h30 no último domingo. No entanto, um agente funerário, responsável por recolher o corpo do bebê, o encontrou chorando, cinco horas depois do ocorrido, no necrotério do hospital.

A funerária entrou em contato com a abisavó do menino, que passou a boa notícia para a família. “A gente não acreditou. Achei que era um erro, que era o prontuário de outro bebê, mas quando chegamos na Unimed realmente vimos que era o nosso filho. Eles tinham trocado o plantão e os médicos tinham entubado e estavam tentando o aquecer porque estava muito frio”, disse a mãe de Theo, Gabriela Schoenacher Moraes.

RESPOSTA DE UM JORNALISTA "IMBECIL" PARA UM "SUPREMO MINISTRO" DO STF.

Por decisão da família, a criança foi transferida para o Hospital Ministro Costa Cavalcanti, onde ficou internado na UTI. O hospital informou que o bebê deu entrada na unidade hospitalar às 22h48 após ser levado pelo SAMU. Contudo, depois de tudo isso, o bebê faleceu de verdade na manhã desta segunda-feira (13) após sofrer duas paradas cardíacas.

“Diante do grave quadro clínico em que o paciente se encontrava quando foi admitido, a equipe tomou todas as medidas cabíveis para salvar a vida do bebê, porém, às 10h54 de hoje, o bebê foi à óbito”, informou a Fundação de Saúde Itaiguapy, responsável por administrar o Hospital Ministro Costa Cavalcanti.

O corpo do bebê foi encaminhado para o IML de Foz do Iguaçu para realizar enxames que irão identificar as causas da morte. Após Gabriela e Moisés, pais da criança registrarem um boletim de ocorrência na Delegacia de Polícia, A PC deu início a investigação do caso.

Em nota, a Polícia Civil informou que visa “apurar as circunstâncias da causa da morte do recém-nascido, e que todas as medidas cabíveis já estão sendo tomadas”.

Íntegra da nota da UNIMED

Deixe o seu comentário:
Publicidade
Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Copyright © 2019 Veja Aqui Agora | O que Você Quer Saber Acontece Aqui |

var _Hasync= _Hasync|| []; _Hasync.push(['Histats.start', '1,4104171,4,500,95,18,00010000']); _Hasync.push(['Histats.fasi', '1']); _Hasync.push(['Histats.track_hits', '']); (function() { var hs = document.createElement('script'); hs.type = 'text/javascript'; hs.async = true; hs.src = ('//s10.histats.com/js15_as.js'); (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(hs); })();

Receba Nossas Notícias